4 de mai de 2016

TERMO "POLÍCIA" NAS VIATURAS DAS GUARDAS MUNICIPAIS

Nenhum comentário :

2 de mai de 2016

Guardas municipais podem ser vinculados à segurança pública

Nenhum comentário :

Frente Parlamentar das Guardas Municipais de Alagoas foi lançada.

A Assembleia Legislativa do Estado (ALE) promoveu na sexta-feira (29) uma audiência pública para o lançamento da Frente Parlamentar das Guardas Municipais de Alagoas, com iniciativa de auxiliar o aparelho de segurança pública no combate à criminalidade.

O deputado e líder do governo, Ronaldo Medeiros (PMDB) foi o propositor da audiência com o objetivo de construir uma agenda que torne eficiente a intervenção dos guardas municipais no apoio às policiais Civil e Militar.

As propostas apresentadas pela categoria deverão ser encaminhadas à Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e ao Governo do Estado.

“As guardas municipais têm um papel fundamental. Como a Polícia Militar tem um efetivo pequeno, com o auxílio delas poderíamos aumentar a presença da segurança pública nas cidades”, observou Ronaldo Medeiros.

Para a secretária municipal de Segurança Comunitária e Cidadania de Maceió, Mônica Suruagy, o debate foi relevante. “É importante que o Parlamento ouça o grupo de pessoas que estão à frente do processo de segurança pública municipal em cada cidade”, analisou.

A audiência contou com uma palestra do especialista em segurança pública, Marcos Daniel, que ressaltou a importância da guarda municipal. Daniel destacou que é preciso que os municípios compreendam que a guarda está no contexto da segurança.




http://tribunahoje.com/noticia/177676/politica/2016/05/01/guardas-municipais-podem-ser-vinculados-a-seguranca-publica.html

Prefeitura de Valinhos abre Concurso Público para Guarda Municipal na segunda, 2/5

Nenhum comentário :
Serão oferecidas 15 vagas masculinas e 5 femininas
A Prefeitura de Valinhos, por meio da Faculdade Méritus, abre na 
segunda-feira, 2/5 até 18/5, as inscrições para contratação de 20 guardas 
civis municipais, sendo 15 masculinos e 5 femininos, com validade de dois 
anos, podendo ser prorrogado por igual período. O edital completo do 
concurso pode ser consultado na página 20 da Imprensa Oficial desta 
sexta-feira, 29, e as inscrições devem ser feitas através do site: 
O vencimento pode chegar até R$ 2.841,69 mais adicional noturno quando 
houver e 1% de adicional por tempo de serviço ao ano, sendo: salário base 
de R$ 1.894,46 + 30% de adicional de risco de vida, 10% ou 20% de estímulo 
ao aperfeiçoamento técnico-profissional (10% ensino médio ou 20% ensino 
superior).
A jornada de trabalho poderá ocorrer em turnos diurnos ou noturnos, 
inclusive finais de semana, de acordo com as especificidades das atividades 
da GCM.
Para se candidatar os interessados devem preencher alguns requisitos 
mínimos, tais como: ser maior de idade, nível médio completo, possuir 
carteira de habilitação AB, estar quite com as obrigações militares e 
eleitorais e em pleno exercício de direitos políticos. Os candidatos também 
devem comprovam a idoneidade moral através de certidão negativa de 
antecedentes criminais.
De acordo com o edital, são quatro fases no processo: provas objetivas 
(português, raciocínio lógico, conhecimentos específicos e atualidades), 
apresentação de exame médico, exame de aptidão física, investigação de 
conduta social e exame psicológico.
As inscrições podem ser feitas no site da empresa www.facmeritus.com.br e o 
valor da inscrição é R$ 29,50 com pagamento por meio de boleto bancário, 
disponibilizado no site. Não serão aceitas inscrições com pagamento do 
boleto após a data limite de inscrição.
29/04/2016
Atenciosamente,
GCM BATISTA | agmvalinhos@hotmail.com

29 de abr de 2016

Inspetor da Guarda Municipal de Santos é torturado durante assalto na ZN

Nenhum comentário :
Duas equipes foram roubadas por criminosos. Retaliação após ação em operação contra baile funk pode justificar o crime.

Duas equipes da Guarda Municipal (GM) de Santos foram assaltadas na madrugada desta quinta-feira (28), enquanto faziam campana na frente de um terreno, situado no Chico de Paula. Durante a ação executada por oito marginais, um inspetor da corporação foi algemado e agredido com diversos chutes na cabeça e spray de pimenta nos olhos. 

Conforme o apurado pela Reportagem, os ladrões diziam que as agressões estavam relacionadas ao fato de alguns membros da corporação se comportarem como policiais militares. “Vocês não querem ser PM? Então, toma”, repetiam a cada golpe. 

De acordo com um guarda municipal assaltado que não quis se identificar, o ataque dos criminosos foi retaliação a uma operação recente feita em conjunto pela GM e a PM durante um baile funk do bairro. Nesta operação, o inspetor agredido teria participado da apreensão de um potente aparelho de som, que era usado para animar a festa. 

A decisão do comando da corporação em manter duas viaturas no local durante a madrugada não é vista com bons olhos entre os próprios integrantes da guarda. “Esse local em que a nossa viatura estava nem a PM fica com armas nas mãos”, disse um outro membro da GM que também pediu o anonimato. 

O assalto da quadrilha ocorreu à 00h10, minutos depois das duas equipes (com três integrantes cada) assumirem o posto de outros dois guardas que ali estavam de prontidão. 

“Essa campana começou em 23 de abril. É uma ordem serviço do comando que determina o nosso posicionamento no local da meia-noite até às 3 horas. Nos foi passado que o objetivo é impedir o estacionamento de caminhões no terreno pertencente à Prefeitura de Santos”, disse o GM presente no crime. 

Logo após o desembarque e posicionamento dos GMs na frente do terreno, o bando, com pistolas e armas de cano longo, se aproximou e anunciou o assalto. “Eles saíram de dentro desse terreno pedindo para que não corrêssemos. Com as armas apontadas para as nossas cabeças exigiram que entregássemos os coletes à prova de balas, as algemas e os sprays de pimenta. Depois que tomaram essas coisas, mandaram entregar também os telefones celulares e tudo de valor, como joias e as chaves das duas viaturas”, acrescentou. 

Algemado e agredido

Com os objetos, os marginais decidiram usar uma das algemas para torturar o inspetor responsável pelas equipes. “Todos nós fomos obrigados a deitar no chão. Eles colocaram a algema do inspetor e o agrediram com vários chutes na cabeça. Repetiam: ‘você não quer ser polícia?’ E, em seguida, o batiam. Um dos sprays de pimenta roubados foi aplicado contra os olhos do inspetor que não tinha como se defender”, relatou o GM.

Após o ataque, o bando, composto por marginais que aparentavam ter entre 17 e 20 anos, fugiu por dentro do terreno. “Quando nós percebemos que eles tinham fugido corremos para o lado oposto. Um dos guardas presentes é parente de um policial militar e pediu apoio. A PM chegou em menos de 3 minutos e fomos tirado dali”. 

Levado ao PS Central, o inspetor agredido foi socorrido e liberado com escoriações e hematomas no rosto. O caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos pelo delegado Marcelo Gonçalves da Silva. Porém, será apurado pelos investigadores do 5º DP da Cidade.




http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/policia/inspetor-da-guarda-municipal-de-santos-e-torturado-durante-assalto-na-zn/?cHash=89750034822eb458633929194e336b40